Quem você é e quem você quer se tornar?

luzO final do ano é uma excelente época para reflexão. 

Faz-se uma avaliação do que foi conquistado ou não durante o ano e cria-se uma perspectiva para o ano que vem.

A questão é que fazer apenas listas de metas não funciona bem.
É necessário que seus sonhos estejam alinhados, congruentes com quem você é.

Há de olhar para dentro de si mesmo e se perguntar:
Quem sou eu? Fale em voz alta seu nome e perceba como se sente?
Quais são as histórias e convicções que tenho sobre mim mesmo?
Quais são as minhas opiniões sobre mim?
Quantos anos tenho hoje? Escute sua voz ao responder  e tome consciência do quanto você já caminhou  por esta vida. O quanto você estudou? O quanto aprendeu?

Por que você chegou aonde está? O que aconteceu? Como você vê, hoje esse seu passado? Qual foi a coisa mais importante que você fez na vida?

Quem sou eu? Se acolha amorosamente, se ame e se aceite como é.
Essa é a sua estrutura, seu ponto de partida.

Sinta como isso é bom!!!! Espalhe essa sensação por todo o corpo.

Agora se pergunte:
O que mais? Quem eu quero me tornar? O que quero mudar? O que falta?
Quais as competências e capacidades que quero desenvolver ou melhorar?
Quais os hábitos e comportamentos que quero conquistar?
Qual o primeiro passo para alcançar essa mudança?

O Ter vem depois que o Ser se manifesta completo, pleno.
Então pense em quem você quer se tornar!!  E as metas fluirão 🙂

Tenha um ano novo repleto de realizações!

“Não há nada como o sonho para criar o futuro. Utopia hoje, carne e osso amanhã.”(Victor Hugo)

Natal 2013

“Sonhe, viva ,ame… Nossa grande missão é sonhar e agir para realizar! Um feliz Natal e produtivo ano.” Andréa B. Bertoncelnatal2013

Relfexão para 2013 !!

reflexão 2013

Receita de Ano novo!

2013“Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)

Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.”

Carlos Drummond de Andrade

Esperança

Nesse final de ano , coloco aqui mais um poema de Mario Quintana : Esperança

Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano
Vive uma louca chamada Esperança
E ela pensa que quando todas as sirenas
Todas as buzinas
Todos os reco-recos tocarem
Atira-se
E
— ó delicioso vôo!
Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,
Outra vez criança…
E em torno dela indagará o povo:
— Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?
E ela lhes dirá
(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)
Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:
— O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA…