Tomie, um exemplo

tomie 5Muitas vezes ouvimos dizer que é necessário ser agressivo, seguir um padrão de atitude para obtermos sucesso. Sermos impecáveis trilharmos um determinado padrão de hábitos e atitudes.

Eu particularmente acredito que quanto mais você for você mesmo e se dedicar ao que ama fazer, mais sucesso terá. potencialize o que você ja tem de melhor.

Veja o grande exemplo de Tomie Ohtake, que ontem dia 12/02/2015 seguiu para outras esferas após viver 101 anos.

Veio para o Brasil com 23 anos, casou, criou filhos. Aos 39 anos teve seu primeiro contato com as artes e daí, com sua meiguice e determinação foi desenvolvendo uma arte única, com características fortes.

Pela sua carreira consagrada Tomie Ohtake é considerada a “dama das artes plásticas brasileira”.tomie3

Por toda Sào paulo podemos ver suas belas obras pinturas, gravuras, esculturas, mosaicos,…

Seguiu trabalhando firme até o fim de sua vida. Dizia que não se sentia com mais de 100 anos, pois podia fazer o que amava.

Simplicidade, envolvimento, compromisso, dedicação, fé, determinação. Fica o grande exemplo.

Você acha tarde para começar uma nova carreira? voce acha dificil viver de arte no brasil? Voce acha que não da para fazer nada de novo na arte hoje? fica aí o exemplo e o desafio.

Segue abaixo pequena biografia – fonte http://www.pinturabrasileira.com/artistas_bio.asp?cod=75

tomie2Tomie Ohtake, natural de Kyoto (Japão – 1913) chega ao Brasil em 1936 e fixa-se em São Paulo. Inicia seus estudos de pintura em 1952, com o artista plástico japonês Keisuke Sugano. Em 1953, integra o Grupo Seibi ao lado de Flávio-Shiró, Kaminagai, Manabu Mabe, Tikashi Fukushima, entre outros. Em 1969, começa a trabalhar com serigrafia e posteriormente executa litografias e gravuras em metal. Realiza diversas obras públicas, como o painel pintado no Edifício Santa Mônica, na Ladeira da Memória, em São Paulo; a escultura Estrela do Mar, na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro; a escultura em homenagem aos oitenta anos da imigração japonesa no Brasil e painéis para o Memorial da América Latina. Em 2000, é lançado em São Paulo o Instituto Tomie Ohtake, idealizado e coordenado por Ricardo Ohtake e projetado por Ruy Ohtake.
tomie 4
A seu respeito escreveu Clarival do Prado Valladares: “De acordo com alguns críticos, a pintura de Tomie Ohtake corresponde a um dos pontos mais elevados do abstracionismo já produzido no Brasil. (…) Quando observamos as grandes manchas das telas de Tomie Ohtake percorrerem quase o imensurável das variações tonais de uma cor básica, ocupando uma superfície como se todo universo se resolvesse naquela experiência e naquele momento, sentimo-nos bem próximos de uma exegese da pintura.”

 

 

Anúncios