Quem está no controle de seus pensamentos?

Você toma conta de seus pensamentos ou são eles que controlam você?

Você nem nota, mas diariamente cria pensamentos e sentimentos que não estão diretamente vinculados ao que você está vivendo no momento.

E com isso, perde concentração e foco.

Um pequeno exemplo:

Então o chefe passa rápido de cara emburrada e te chama para conversar e imediatamente você imagina um série de infinitas possibilidades negativas sobre o que ocorrerá:

-Acha que ele vai reclamar de algo que voce fez, ou que poderá cobrar algo que está atrasado, ou até que a empresa está cortando os empregados e voce será demitido.
– Aí quando você vai até lá o chefe pergunta “ vc tem um analgésico? Minha coluna está me matando.”

O que fez você pensar que a cara emburrada era para você? O que o fez imaginar que havia feito algo de errado ou que seria repreendido ou até mesmo demitido?

O que você está provocando a si mesmo ao permitir que pensamentos descontrolados povoem seu interior?

Estafa, stress, descontrole emocional, preocupações exageradas e a partir de que isso se instala é bem difícil se concentrar  em uma tarefa específica, aprender algo novo ou sintetizar conteúdos.

 O que fazer?

LixeiraELixoTécnica da “Degola” (inspirada no livro “O segredo das mentes milionárias de Harv Ecker) Ao vir um pensamento negativo, acolha, agradeça ao seu cérebro por tentar de alertar de alguma possibilidade, e fazendo um gesto com a mão horizontalmente como se fosse cortar a garganta, falar  a si mesmo, “esse pensamento não me serve mais “ vou substituir por …….. e pense em algo positivo para substituir o pensamento anterior. 

Experimente, não se trata apenas de pensar positivo, mas de mudar sua percepção perante a vida, procurando ver que a maior parte de nossos problemas são causados ou apenas pensados por nós mesmos.  Jogue no lixo os pensamentos que te fazem menor,
guarde e cultive os pensamentos que te fazem crescer.

Esse exercício também serve para eliminar a tendência que algumas pessoas têm de ficar se culpando, se queixando ou se justiçando.

 

Anúncios