Todas as doenças que temos são criadas por nós

louise-haySegundo a psicóloga americana Louise L. Hay, todas as doenças que temos são criadas por nós, que somos 100% responsáveis por tudo de ruim que acontece no nosso organismo e que todas as doenças têm origem em um estado de não-perdão. Sempre que estamos doentes, necessitamos descobrir a quem precisamos perdoar. Quando estamos empacados num certo ponto, significa que precisamos perdoar mais.

Pesar, tristeza, raiva e vingança são sentimentos que vieram de um espaço onde não houve perdão. Perdoar dissolve o ressentimento.

A seguir, você vai conhecer uma relação de algumas doenças e suas prováveis causas, elaboradas pela psicóloga Louise.

DOENÇAS / CAUSAS:  

AMIDALITE: Emoções reprimidas, criatividade sufocada.
ANOREXIA: Ódio ao externo de si mesmo.
APENDICITE: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.
ARTERIOSCLEROSE: Resistência. Recusa em ver o bem.
ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.
ASMA: Sentimento contido, choro reprimido.
BRONQUITE: Ambiente familiar inflamado. Gritos, discussões.
CÂNCER: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.
COLESTEROL: Medo de aceitar a alegria.
DERRAME: Resistência. Rejeição à vida.
DIABETES: Tristeza profunda.
DIARREIA: Medo, rejeição fuga.
DOR DE CABEÇA: Autocrítica, falta de autovalorização o.
DOR NOS JOELHOS: medo de recomeçar, medo de seguir em frente.
ENXAQUECA: Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.
FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro (a).
FRIGIDEZ: Medo. Negação do prazer.
GASTRITE: Incerteza profunda. Sensação de condenação.
HEMORROIDAS: Medo de prazos determinados. Raiva do passado.
HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.
INSÔNIA: Medo, culpa.
LABIRINTITE: Medo de não estar no controle.
MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.
NÓDULOS: Ressentimento, frustração. Ego ferido.
PELE (ACNE): Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.
PNEUMONIA: Desespero. Cansaço da vida.
PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.
PRESSÃO BAIXA: Falta de amor quando criança. Derrotismo.
PRISÃO DE VENTRE: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro
suficiente.
PULMÕES: Medo de absorver a vida.
QUISTOS: Alimentar mágoa. Falsa evolução.
RESFRIADOS: Confusão mental, desordem, mágoas.
REUMATISMO: Sentir-se vitima. Falta de amor. Amargura.
RINITE ALÉRGICA: Congestão emocional. Culpa crença em perseguição.
RINS: medo da crítica, do fracasso, desapontamento.
SINUSITE: Irritação com pessoa próxima.
TIROIDE: Humilhação.
TUMORES: Alimentar mágoas. Acumular remorsos.
ÚLCERAS: Medo. Crença de não ser bom o bastante.
VARIZES: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.

Por isso vamos tomar cuidado com os nossos sentimentos, principalmente daqueles que escondemos de nós MESMOS.

Conversar consigo – Autoestima

O ponto inicial de qualquer conquista consiste em desenvolver uma boa autoestima e em reconhecer seus recursos internos.

Deixo aqui um pequeno exercício para construir uma autoestima melhor.

Alguns pontos da filosofia de Louise Hay

  • Somos todos 100 por cento responsáveis por nossas experiências.
  • Cada pensamento que temos está criando nosso futuro.
  • O ponto do poder está sempre no momento presente.
  • Todos sofrem de culpa e ódio voltados contra si próprios. A frase-chave de todos é: “Não sou bastante bom”.É apenas um pensamento e um pensamento pode ser modificado.
  • Ressentimento, crítica e culpa são os padrões mais prejudiciais. A liberação do ressentimento pode remover até o câncer.
  • Quando realmente amamos a nós mesmos, tudo na vida funciona.
  • Devemos nos libertar do passado e perdoar a todos.
  • Devemos estar dispostos a começar a aprender a nos amar.
  • A auto-aprovação e a auto-aceitação no agora são a chave para mudanças positivas.
  • Cada uma das chamadas “doenças” em nosso corpo são criadas por nós.
  • Na infinidade da vida onde estou, tudo é Perfeito, pleno e completo, e, no entanto a vida está sempre mudando.
  • Não existe começo nem fim, somente um constante ciclar e reciclar de substância e experiências.
  • A vida nunca está emperrada, estática ou rançosa, pois cada momento é sempre novo e fresco.
  • Eu sou uno com o poder que me criou e esse poder me deu o poder de criar minhas próprias circunstâncias.
  • Regozijo-me no conhecimento de que eu tenho o poder de minha própria mente para usar de qualquer forma que eu escolher.
  • Cada momento da vida é um novo ponto de começo à medida que nos afastamos do velho. Este momento é um novo ponto de começo para mim bem aqui e agora mesmo.
  • Tudo está bem no meu mundo.

Fonte: livro VOCÊ PODE CURAR SUA VIDA de Louise L. Hay