Destralhe-se

-“-Bom dia, como tá a alegria”? Diz dona Francisca, minha faxineira rezadeira, que acaba de chegar.
-“-Antes de dar uma benzida na casa, deixa eu te dar um abraço que preste!” e ela me apertou.
Na matemática de dona Francisca, “quatro abraços por dia dão para sobreviver; oito ajudam a nos manter vivos; 12 fazem a vida prosperar”.
Falando nisso, “vida nenhuma prospera se estiver pesada e intoxicada”. Já ouviu falar em toxinas da casa?
Pois são:
– objetos que você não usa,
– roupas que você não gosta ou não usa há um ano,
– coisas feias,
– coisas quebradas, lascadas ou rachadas,
– velhas cartas, bilhetes,
– plantas mortas ou doentes,
– recibos/jornais/revistas, antigos,
– remédios vencidos,
– meias velhas, furadas,
– sapatos estragados…


Ufa, que peso!
“O que está fora está dentro e isso afeta a saúde”, aprendi com dona Francisca. “Saúde é o que interessa. O resto não tem pressa!“, ela diz, enquanto me ajuda a ‘destralhar’, ou liberar as tralhas da casa…
O ‘destralhamento’ é a forma mais rápidas de transformar a vida e ajuda as outras eventuais terapias.
Com o destralhamento:
– A saúde melhora;
– A criatividade cresce;
– Os relacionamentos se aprimoram…


É  comum se sentir cansado, deprimido, desanimado, em um ambiente cheio de entulho, pois “existem fios invisíveis que nos ligam à tudo aquilo que possuímos”.

Outros possíveis efeitos do “acúmulo e da bagunça”:
– sentir-se desorganizado;
– fracassado;
– limitado;
– aumento de peso;
– apegado ao passado…


No porão e no sótão, as tralhas viram sobrecarga;Na entrada, restringem o fluxo da vida;Empilhadas no chão, nos puxam para baixo;Acima de nós, são dores de cabeça;
“Sob a cama, poluem o sono”.

“Oito horas, para trabalhar;Oito horas, para descansar; Oito horas, para se cuidar.”

Perguntinhas úteis na hora de destralhar-se:

– Por que estou guardando isso?
– Será que tem a ver comigo hoje?
– O que vou sentir ao liberar isto?

…e vá fazendo pilhas separadas…
– Para doar!
– Para jogar fora!

Para destralhar mais:
– livre-se de barulhos,
– das luzes fortes,
– das cores berrantes,
– dos odores químicos,
– dos revestimentos sintéticos…

e também…
– libere mágoas,
– pare de fumar,
– diminua o uso da carne,
– termine projetos inacabados.

Dona Francisca me conta que “as frutas nascem azedas e no pé, vão ficando docinhas com o tempo”.. a gente deveria de ser assim, ela diz
“Destralhar ajuda a adocicar.”

Texto de Carlos Solano

Enviado Por Soraya Felix – http://prosamagica.blogspot.com.br/

Por que damos tanto valor à opinião dos outros?

Tenho encontrado muitas pessoas absolutamente paralisadas na vida, por conta de influência de pessoas queridas ou até mesmo de pessoas de seu círculo pessoal, mas não tão próximas.

Quando têm uma idéia sobre o que querem fazer na vida, e a expõe aos amigos e familiares, recebem uma enxurrada de opiniões a respeito de como isso não dará certo, de como é difícil, de como é arriscado.

Os medos interiores de cada pessoa são expostos, e como eles não agem para realizar seus próprios sonhos, então transmitem esses receios às pessoas próximas. Por medo de sofrer ao se arriscar, e por medo de que seus parentes e amigos também sofram ao sair da zona de conforto cotidiana, sugerem que ficar como está é sempre melhor. É uma reação inconsciente. Acreditam que devem alertá-lo sobre os perigos de seguir um novo caminho.

O pior é que muitos depois cobram que seus filhos, esposos e esposas não estão fazendo nada para mudar a situação em que se encontram, pode isso?

Porém, eu acredito que ninguém tem uma boa idéia a toa, se você a teve, e seu interior clama por realizá-la, é por que é capaz disso. Terá que se dedicar muito e aprender a superar obstáculos, porém , se persistir, se fizer um plano de ação sólido e agir, chegará lá.
Não permita que baixem sua auto-estima ou que tirem sua motivação.

Planeje com cuidado, vá em busca de conhecimento e de suporte para a realização de seu sonho.
Depois que tiver tudo planejado e decidido, explane aos seus familiares e amigos com segurança, colocando claramente que gostaria do apoio deles, mas que tem certeza de que quer ir atrás de sua meta.

É importante ouvir a opinião das pessoas que amamos, porém é fundamental saber filtrar o que é dito com conhecimento de causa, advindo de experiência na área e o que é dito apenas como uma reação à mudança ou como crítica infundada.
Ouça, filtre, vá atrás de confirmação do que foi dito, e se o que foi sugerido for um obstáculo, descubra como contorná-lo, mas tome suas decisões e vá atrás do que quer realizar.

Num futuro, quem ficará arrependido por não ter tentado será você, e terá que conviver com isso.

Ou você ficará repetindo que não fez isso por causa de fulano, não fez aquilo por causa de sicrano, que é um fracassado por causa da família,….

Lembre-se você é o único responsável pela condução de sua vida.

Então o melhor é conquistar o apoio dos que estão próximos (faça um plano para isso também) e depois tentar, e tentar e tentar quantas vezes for necessário.
Bem sucecido não é quem não fracassa, é quem planeja e age, e se erra, aprende, e tenta de novo até conseguir chegar lá. Corrigir o curso e seguir em frente.

Depois, será ótimo comemorar com todos!!