Feliz agora

happyA felicidade é um sentimento independente, isto é está sob nosso controle, podemos produzí-la. Não depende de nada externo para que ocorra.

Talvez você não acredite nesse momento no que acabo de afirmar.

Nosso poder mental é muito superior do que você sequer pode imaginar,

Podemos mudar nosso estado emocional imediatamente, independente da situação em que nos encontramos.

Quero lembrar também que tudo que você constantemente pensa, sente, atrai para você mais disso e daqui a pouco essa será sua única realidade. Aquilo que acreditamos se transforma em realidade inquestionável, portanto nossas crenças é que limitam nossa percepção de mundo e o que ocorre em nossas vidas.

Você pode ser feliz agora, mesmo que esteja magoado ou triste.
Fale e haja como se fosse um ser de luz, reconheça seu valor, sua dinvidade, ilumine-se de dentro para fora, crie votos de confiança para si mesmo!!!!!

Um grande conjunto de emoções são etéreas, isto é, dependem apenas de seu estado de ânimo :

harmonia interior, entendimento, gratidão, espiritualidade, confiança, criatividade, paz, aceitação, tolerância, compaixão, auto estima e felicidade.

Se as emoções são independentes, você é livre também para abrir mão e por isso cede ao que as pessoas dizem, mas isso é uma escolha. Não acreditem em comerciais, líderes, governos, Felicidade é um estado autônomo.

Vamos experimentar : Levante-se, levante os braços ,mesmo que não tenha vontade . Coloque um sorriso no rosto , nem que tenha que colar com durex para ele ficar ali. Diga a si mesmo.

“Eu escolho ser feliz agora.”

Assista ao vídeo abaixo e veja o que acontece.

Saude e sucesso

Sugestões de presentes para o natal!

 “Sugestões de presentes para o Natal: Para seu inimigo, perdão. Para um oponente, tolerância. Para um amigo, seu coração. Para um cliente, serviço. Para tudo, caridade. Para toda criança, um exemplo bom. Para você, respeito.” Oren Arnold 

Mudando para Melhor

Indicação de livro:

De forma multimídia ( metáforas, textos, poesias, desenhos) e altamente didática discorre sobre o processo de autonhecimento e mudança.
Deliciosa leitura complementada por exercícios e meditações.
Nome do Livro: Mudando para melhor – programação neurolinguística e espiritualidade
Autor: Kau Mascarenhas
Editora: Altos Planos
Categoria: autoconhecimento
I.S.B.N.: 85-99818-01-5
Acabamento : Brochura
edição : 1 / 2006
idioma : Português
país de Origem : Brasil
Número de Paginas : 205

Sinopse:Que ferramentas utilizar para promover o autodescobrimento e o desenvolvimento espiritual? Como aprender a mudar sem traumas, tirando proveito do dinamismo inerente à vida? A programação neurolingüística vem sendo a cada dia mais estudada e respeitada em todo mundo como poderoso instrumento para o autoconhecimento e a transformação. Através de diálogo franco e aberto, exercícios e visualizações, o autor nos auxilia a encarar a mudança como fato positivo e a estruturá-la em bases sólidas. Perdoar está difícil? A PNL recomenda dividir o desafio em etapas para conquistar o intenso passo a passo. Ser feliz parece algo muito distante? Estabelecer objetivos e traçar estratégias a fim de alcançá-los pode ser um método eficaz para obter pequenas vitórias no dia-a-dia.

Tolerâncias!

Goethe escreveu que a tolerância deve ser transitória, que deve conduzir ao respeito e nada mais, porque, em última instância, tolerar é ofender.

Isto é. Em todas as circunstâncias da vida existem fatos que são bons num dado momento, mas que, por um ou outro motivo, passam a não ter mais importância, ao contrário, passam a incomodar.

Estranhamente tendemos a postergar a análise e decisão sobre esses assuntos, simplesmente continuamos tolerando, principalmente se o que incomodar for algo que consideramos pequeno.

No dicionário, podemos definir tolerar como:
1. Sofrer o que não deveríamos permitir ou o que não nos atrevemos a impedir.
2. Consentir; deixar passar;suportar

Se tolerar é sofrer , então, por que toleramos tantas coisas na vida?

Se observarmos melhor, veremos que muitas coisas estão ali, incomodando, e não tomamos nenhuma atitude a esse respeito. Podem ser coisas materias, algum objeto que não gostamos mais, uma tomada que insiste em funcionar só de vez em quanto, uma chave que sempre emperra, podem ser sentimentos, relacionamentos, um emprego, um local, um carro, um hábito, algo que iniciamos e nunca terminamos, enfim, pode abarcar toda e qualquer área de nossa vida.

O conceito é bem distinto de compreender, aceitar, perdoar. É bom  desenvolver essas qualidades para a melhora de nossos relacionamentos. Porém tolerar é deixar de respeitar a si próprio, ao seu momento, às suas necessidades, por isso pergunto:

Existe algo incomodando em sua vida?

O que você anda carregando desnecessáriamente?

O que você ganha em manter isso como está?

O que você irá ganhar se alterar essa situação?

O que o impede de tomar uma decisão sobre isso agora?

Como você pode eliminar esse incomodo da maneira a causar o mínimo impacto a você e a todos ao seu redor?