Problemas que se repetem

não maisDetectamos um problema que vive se repetindo em nossa vida.
(pode ser excesso de peso, falta de dinheiro, empregos inconstantes, ou qualquer outro….)

Ao analisar, conseguimos encontrar algumas opções para solucioná-lo.

Aí, achamos que em breve tudo será resolvido definitivamente.

Tomamos as primeiras iniciativas e… então… o tempo passa… os dias se vão… a rotina toma conta…. e simplesmente as ações modificadoras são esquecidas.

Logo o problema volta a ocorrer e o ciclo recomeça.

Às vezes a manifestação anterior do mesmo nem sequer havia sido resolvida, e há uma intensificação, um agravamento, criando uma bola de neve.

O que ocorre? O que fazer?

Muito hábitos estão fortemente enraizados, as mesmas ações são repetidas continuamente, sem que se tenha total consciência disso. 

Estes hábitos requerem força e motivação para serem mudados.

Para que o ciclo de problemas seja quebrado definitivamente, algumas condições mínimas são necessárias:

  • Detectar por que é importante que uma atitude consistente seja tomada a ID-100150766respeito.  Avaliar qual será o ganho se isso for resolvido?
    Qual será a dor, caso nada seja feito?
    Qual o arrependimento poderá ocorrer se tudo continuar como está?
    Encontrar a motivação (motiva a ação) é fundamental para o sucesso do processo de mudança.
  • Decisão – uma forte e consistente decisão interior deve ser tomada:
    não mais aceitar que o mesmo problema persista em sua vida.
    (lembre-se de quando você tomou uma decisão no passado? Aposto que não havia possibilidades de você mudar de idéia J)
  • Comprometimento – Estar totalmente comprometido, isto é, determinar que não haverá trégua enquanto a questão não for definitivamente superada – foco, determinação.
  • AGIR – determinar passos, mesmo que pequenos, que sejam constantes e que sigam na direção correta da mudança que se pretende realizar. Realizá-los com disciplina.
    Imagine, sempre que puder, como você estará ao resolver a questão.
    O que você irá sentir, ver, dizer para si mesmo após essa conquista.

Em resumo:

VALOR- PERDAS E GANHOS – MOTIVAÇÃO – DECISÃO – COMPROMETIMENTO FOCO – DETERMINAÇÃO – AÇÃO – DISCIPLINA

Caso não consiga fazer isso sozinho, contrate um coach, que será seu parceiro apoiador nesse processo de mudança.

Anúncios

Usando sua intuição

Quando temos que fazer uma escolha, naturalmente analisamos todas as opções envolvidas, o que iremos perder o ganhar perante cada uma delas, o que sentimos ao imaginarmos aquela opção aceita, até que, num dado momento, surge uma certeza interior, do que deve ser feito.
Essa certeza, esse calorzinho de segurança sobre o que fazer, chama-se intuição.

Pode surgir em diversas situações e momentos. Quando voce está fazendo uma compra, quando conhece alguém, quando faz um negócio ou qualquer outro tipo de escolha que tenha a fazer.

Aprenda a ouvir mais a sua intuição, pois como diz a imagem ao lado,”intuição é quando seu coração dá um pulinho no futuro e volta rápido”. Ela nos indica o caminho correto, e quando ela surgir, firme e forte, não hesite, siga-a.

Porém, não confunda intuição com suas convicções, crenças ou temores.
A intuição é livre, forte, corajosa, não conhece pre-conceitos ou idéias pré-concebidas, é assertiva no sim e no não. A sensação é outra.
Se você já teve uma dessas, sabe do que estou falando, se não teve, ouça mais o seu interior e verá.

 

Porque fazemos o que fazemos e como fazê-lo melhor

Abaixo um pequeno video de Anthony Robbins sobre por que fazemos o que fazemos

Como manter a saude !!

Nosso corpo tem ser alimentado, cuidado, protegido, amado.

Quando falo em alimento, não é apenas o alimento físico, mas também os alimentos emocionais e os seus pensamentos.
Como? o que isso tem a ver com saúde? Tem tudo a ver com sua saúde.
Suas dúvidas, angústias, estresses, mágoas, vão minando seu corpo, e provocando e aumentando as doenças que você pode desenvolver.

Você é responsável pelo que proporciona ao seu corpo, à sua alma, e pelo que cultiva em sua vida.

Deixo abaixo um belo vídeo SE NÃO QUIZER ADOECER receita Dr Drauzio Varela

Tolerâncias!

Goethe escreveu que a tolerância deve ser transitória, que deve conduzir ao respeito e nada mais, porque, em última instância, tolerar é ofender.

Isto é. Em todas as circunstâncias da vida existem fatos que são bons num dado momento, mas que, por um ou outro motivo, passam a não ter mais importância, ao contrário, passam a incomodar.

Estranhamente tendemos a postergar a análise e decisão sobre esses assuntos, simplesmente continuamos tolerando, principalmente se o que incomodar for algo que consideramos pequeno.

No dicionário, podemos definir tolerar como:
1. Sofrer o que não deveríamos permitir ou o que não nos atrevemos a impedir.
2. Consentir; deixar passar;suportar

Se tolerar é sofrer , então, por que toleramos tantas coisas na vida?

Se observarmos melhor, veremos que muitas coisas estão ali, incomodando, e não tomamos nenhuma atitude a esse respeito. Podem ser coisas materias, algum objeto que não gostamos mais, uma tomada que insiste em funcionar só de vez em quanto, uma chave que sempre emperra, podem ser sentimentos, relacionamentos, um emprego, um local, um carro, um hábito, algo que iniciamos e nunca terminamos, enfim, pode abarcar toda e qualquer área de nossa vida.

O conceito é bem distinto de compreender, aceitar, perdoar. É bom  desenvolver essas qualidades para a melhora de nossos relacionamentos. Porém tolerar é deixar de respeitar a si próprio, ao seu momento, às suas necessidades, por isso pergunto:

Existe algo incomodando em sua vida?

O que você anda carregando desnecessáriamente?

O que você ganha em manter isso como está?

O que você irá ganhar se alterar essa situação?

O que o impede de tomar uma decisão sobre isso agora?

Como você pode eliminar esse incomodo da maneira a causar o mínimo impacto a você e a todos ao seu redor?