Recomeçar

recomecarQuando comecei o ano de 2016, eu estava com muita energia e uma grande vontade de me respeitar e me conhecer como nunca. Eu acabara de estudar, junto com uma amiga, o conteúdo do livro “Escola dos deuses”(Elio D’Anna) e que criou em nosso interior mais uma expansão na maneira de ver a vida. Questões como o que é viver de verdade, viver no agora que é o único momento que temos, aprender a olhar para seu interior com coragem, prontas para ver o que era luz e o que eram trevas, e que a estrada fica muito leve quando não carregamos bagagens internas desnecessárias.

Decidimos então ir para a Italia em março e então achei conveniente não trabalhar antes disso. Meu processo  de life coaching dura em geral de 10 a 12 sessões e não quis deixar nenhum cliente no meio do caminho.

Fomos para Italia, vimos lugares lindos, conhecemos a Escola Superior de Economia e participamos de um workshop com o Elio D’Anna.

Muito foi aprendido nessa viagem, a conexão com o todo, a sincronicidade, o deixar-se levar pelo fluxo e ao mesmo tempo criar e agir ativamente. E ..que estados internos geram eventos externos, sempre.

Quando voltei da Italia em abril, senti uma necessidade enorme de me dar de presente um tempo. Eu trabalho desde os 14 anos sem trégua (estou com 61), muitas vezes sem férias, e senti que merecia atender aos meus desejos de alma. Estava muito feliz. No começo não decidi conscientemente por um período de pausa, por achar que não mereceria ou então que seria impossível me manter (coisas inconscientes que ficam em nossa mente e que estamos sempre limpando). Porém fui ouvindo meu coração e confiando na minha capacidade de criar minha própria realidade em conjunto com o Universo e tudo fluiu. Para não dizer que não trabalhei atendi apenas duas lindas moças, filha e amiga de uma cliente muito querida, por que era urgente para elas que fosse naquele momento. E depois assumi de verdade meu ano de apenas SER.

Foi um ano espetacular, aprendi muito sobre quem sou, sobre meu poder interno, reavaliei mais uma vez minhas crenças. Vivi intensamente meus valores. E senti o enorme prazer de ser livre, “acordar quando o olho abre, dormir quando o olho fecha e comer quando se tem fome” ou mesmo não dormir ou não comer, caminhar, correr, nadar, viajar e entender que não é com luta, desgastes, preocupação, que conseguimos crescer e ter o sustento necessário, que existem muitas formas de riquezas no mundo, que dinheiro é uma energia e que se estivermos sintonizados a essa frequência  e com o posicionamento correto, ele virá.

Acordar e se perguntar, o que pode me deixar mais feliz hoje e realizar, a cada dia, é indescritível.tempo-sem-tempo

Já no final do ano passado, minhas metas começaram a me cutucar e a se fazerem presentes e um enorme desejo de voltar a atender meus clientes, a auxiliá-los a descobrir que podem e merecem serem felizes, realizados, livres, foi reacendendo em meu interior. Essa é minha missão.

Hoje reinicio meus trabalhos: escrever e atender como life coach.  Novidades estarão surgindo por todo esse ano.

Em meu atendimento individual, nesse semestre trabalharei de janeiro à maio, pois viajarei novamente depois. (Descobri  também que sou mesmo uma cidadã do mundo e alimentarei isso sempre que possível.)

Então, se você ou alguém que você conhece estiver muito disposto a mudar para melhor e a dar muito mais vida a sua vida, entre logo em contato. Terei apenas 5 vagas que serão renovadas a cada 12 semanas. Por isso, agende ou indique à alguém rapidamente uma sessão de impacto  gratuita.

Quero também agradecer a todos que participaram desse incrível ano: seres iluminados, minha familia, meus grandes amigos que junto comigo puderam vivenciar coisas maravilhosas e meu cão, eterno companheiro. Agradeço especialmente à Ana Paula, por iniciar  e a Juliana, por enveredar nesse estudo e vivencia comigo, às Monicas  Griesi e Spinola pela sabedoria , ao novo amigo Roger por trazer humor e por cuidar tão bem do Frodo, ao Stefan pelo excelente primeiro dia de ano junto aos demais familiares e a novos amigos. E finalmente aos meus queridos clientes que tem me enviado relatos incríveis de suas grandes mudanças de vida. Estou feliz, grata e com uma profunda paz interior.

Agora, agir em direção as metas 🙂

Anúncios

O que realmente importa é invisível

Passamos uma grande parte de nossas vidas na conquista de bens materiais, uma boa casa, um carro, um salário ou um pro labore ,  etc..

Colocamos na vida financeira o peso da responsabilidade pela nossa infelicidade.

Tornamo-nos submissos a empregos que não satisfazem, a horários inconvenientes, a relegar a família e a própria saúde,  pelo medo de não ter os recursos materiais de que necessitamos.

respirarluzNo entanto, toda vez que estamos em busca de uma meta material, na realidade, buscamos uma emoção ou a satisfação de um valor interno. Isto é, quando quero uma casa , busco conforto, segurança, aconchego.

Essa busca externa por algo que é invisível aos olhos nem sempre é bem sucedida. Logo percebe-se que todo aquele grande sacrifício não trouxe o que realmente estava sendo buscado.

Então vamos colocar as prioridades em ordem. Tudo que é mais importante em sua vida vem do invisível: amor, paz, felicidade, prazer, sentido de engajamento e valorização, sabedoria.

Hoje, através da ampla pesquisa sobre mundo quântico, foi provado que nosso estado interno, pensamentos e emoções criam sua realidade externa. Isto é, quando você encontra sua felicidade, paz, amor internos, seu mundo torna-se mais leves, suas conquistas , mesmo as materiais fluem com maior facilidade.

espelho2Cuide de seu estado interno e você começará a sentir uma grande mudança em sua vida, também no âmbito material.

Por onde começar? Você ainda trabalha muitas horas por dia, não tem nem tempo de olhar para si mesmo?

Coloco aqui algumas sugestões simples:

respire conscientemente – sempre que for possível, preste atenção consciente à sua respiração, nem que seja por um instante. Sinta o ar entrar e sair de seu corpo. Se quiser imagine pequenas gotas de luz dourada entrando com o ar e se espalhando internamente por todo seu corpo, e imagine que ao expirar, o sair e liberar  tudo que incomoda.
Isso acalma os pensamentos e sentimentos e traz você para o momento do agora.
Afinal, você só vive agora, aprenda a sentir o agora, evite que seus pensamentos fiquem no passado ou no futuro. Você só pode agir e viver no AGORA.

auto observação de pensamentos e sentimentos – quando se sentir ansioso, aflito, com espelhomedo, dúvidas, desespero, entediado. Observe-se sem julgamento, sem culpa.
Pergunte-se : de que forma eu sou responsável por criar e manter esses sentimentos e pensamentos ? como posso me sentir melhor agora? como posso pensar de forma mais positiva? Eduque seu pensar e sentir para que eles não o façam sofrer .
Em geral, nesse exato momento, está tudo bem. Nosso pensamentos e sentimentos com angústias do passado ou medo do futuro é que trazem sofrimento.

Experimente, é rápido e eficaz. Você conquistará sua paz e irá ao encontro de sua felicidade interior.

 

 

 

Como se tornar milionário, rico, próspero!!!

Ja li muita coisa sobre como a prosperidade é atraída para nossa vida e também como ela pode ser definitivamente afastada de nós.

Eu mesma passei, há muitos anos atrás quando fiquei viúva e com três filhos para criar, uma situação financeira muito ruim. Durante um bom tempo eu mal ganhava para pagar as contas.

O primeiro livro que ganhei sobre esse assunto em 1991 foi “Leis dinâmicas para prosperidade” de Katherine Ponder

(veja mais em https://andreabertoncel.com/2011/06/05/leis-dinamicas-da-prosperidade/)

Esse livro transformou minha vida. Comecei a perceber que a questão de ter ou não mais dinheiro , dependia unicamente de meu estado emocional e mental. Do que eu acreditava, de como eu me sentia. Eu trabalhava muito bem, era muito dedicada, mas parecia que todas as portas se fechavam para mim.
A partir da leitura desse livro comecei a entender e a atrair melhorias para minha vida em todas as áreas.energia mental

De lá para cá muito tenho aprendido e ainda estudo o assunto regularmente. Muitas das idéias negativas sobre prosperidade, dinheiro, riquezas, estão profundamente enraizadas em nosso inconsciente.
Aprendi também que nossa conexão com tudo que está além de nós tem relação direta com o que atraímos para nossa vida. E que pessoas próspera pensam e sentem de uma determinada maneira.

É necessário manter uma energia, um estado interno de prosperidade interna e aí, ela se manifesta em tudo o que você se dedicar a fazer.

Existe uma teoria de que tudo no Universo é energia. E quanto mais soubermos lidar com essa energia , maior nosso poder em criar uma vida feliz, saudável e próspera.

dinheiroQuanto mais estivermos congruentes com quem realmente somos, desejarmos coisas que estão de acordo com nosso íntimo e nossos valores internos e acreditarmos que podemos, somos capazes e merecemos conquistar o que queremos, mais rapidamente isso se manifestará em nossas vidas. Começar por agradecer , de verdade, por cada coisa que temos, por menor que seja, contribui muito para descobrir o que é importante para nós e para manter uma energia de prosperidade.

O que nos impede de progredir, não é a crise, ou fatores externos , ou o emprego que temos.

O que nos impede de progredir é o que acreditamos ser possível. São nossas crenças que nos trazem nossa prosperidade ou nos afastam dela.

Faz-se necessário analisar o que acreditamos sobre isso e fazer as mudanças necessárias.

Para isso sempre recomendo ao meus clientes a lerem o livro “Os segredos da mente milionária”de Harv Eker ( veja mais em https://andreabertoncel.com/2013/04/10/os-segredos-da-mente-milionaria/) e Clique aqui para saber mais

Esse livro é composto de duas partes. Na primeira você analisa profundamente sua forma sobre pensar e ekersentir o dinheiro, a prosperidade em sua vida e na segunda parte ele coloca as principais formas de pensar de quem já chegou lá. Recomendo muito a leitura desse livro.

Outro livro interessante e desafiador sobre esse assunto é “A ciência de ficar rico “de Wallace D. Wattles.
Logo publicarei um post apenas sobre esse livro.

E para quem quiser realmente se desenvolver, ocorrerá agora em novembro o primeiro e único curso com o próprio Harv Eker aqui no Brasil. A cada ano ele escolhe apenas um país para levar seu curso e esse ano será aqui no Brasil.

Clique aqui para saber mais

CRIANDO SUA REALIDADE PRÓSPERA

Cada vez mais , vejo a importância em pensar no que queremos para nossa vida e em como isso transforma nossa percepção de mundo.

Então convido aqui você a uma vizualização criativa.

Imagine. Se você puder criar qualquer realidade, como ela será? Pense um pouco nisso, veja os detalhes, entregue-se a esse devaneio com dedicação.

E depois, pense, qual seria o primeiro passo? O que posso fazer a partir de onde estou? Uma pequena ação.

E ao final do dia- Seja Grato, muito grato por tudo de bom que você tem, e pelo que recebeu durante o dia.

Experimente- faça isso por ao menos 10 dias e perceba a diferença.

Clique aqui para saber mais sobre o seminário do Harv Eker

A triste geração que virou escrava da própria carreira

reblog do Estadão – texto de Ruth Manus publicado em 29/04/2015 no blog Retratos e relatos do cotidiano

E a juventude vai escoando entre os dedos.

Era uma vez uma geração que se achava muito livre.

Tinha pena dos avós, que casaram cedo e nunca viajaram para a Europa.

Tinha pena dos pais, que tiveram que camelar em empreguinhos ingratos e suar muitas camisas para pagar o aluguel, a escola e as viagens em família para pousadas no interior.

Tinha pena de todos os que não falavam inglês fluentemente.

Era uma vez uma geração que crescia quase bilíngue. Depois vinham noções de francês, italiano, espanhol, alemão, mandarim.

Frequentou as melhores escolas.

Entrou nas melhores faculdades.

Passou no processo seletivo dos melhores estágios.

Foram efetivados. Ficaram orgulhosos, com razão.

E veio pós, especialização, mestrado, MBA. Os diplomas foram subindo pelas paredes.

Era uma vez uma geração que aos 20 ganhava o que não precisava. Aos 25 ganhava o que os pais ganharam aos 45. Aos 30 ganhava o que os pais ganharam na vida toda. Aos 35 ganhava o que os iwallfinder.com-the-first-series-of-happy-family-life-27126pais nunca sonharam ganhar.

Ninguém podia os deter. A experiência crescia diariamente, a carreira era meteórica, a conta bancária estava cada dia mais bonita.

O problema era que o auge estava cada vez mais longe. A meta estava cada vez mais distante. Algo como o burro que persegue a cenoura ou o cão que corre atrás do próprio rabo.

O problema era uma nebulosa na qual já não se podia distinguir o que era meta, o que era sonho, o que era gana, o que era ambição, o que era ganância, o que necessário e o que era vício.

O dinheiro que estava na conta dava para muitas viagens. Dava para visitar aquele amigo querido que estava em Barcelona. Dava para realizar o sonho de conhecer a Tailândia. Dava para voar bem alto.

Mas, sabe como é, né? Prioridades. Acabavam sempre ficando ao invés de sempre ir.

Essa geração tentava se convencer de que podia comprar saúde em caixinhas. Chegava a acreditar que uma hora de corrida podia mesmo compensar todo o dano que fazia diariamente ao próprio corpo.

Aos 20: ibuprofeno. Aos 25: omeprazol. Aos 30: rivotril. Aos 35: stent.

Uma estranha geração que tomava café para ficar acordada e comprimidos para dormir.

Oscilavam entre o sim e o não. Você dá conta? Sim. Cumpre o prazo? Sim. Chega mais cedo? Sim. Sai mais tarde? Sim. Quer se destacar na equipe? Sim.

Mas para a vida, costumava ser não:

Aos 20 eles não conseguiram estudar para as provas da faculdade porque o estágio demandava muito.

Aos 25 eles não foram morar fora porque havia uma perspectiva muito boa de promoção na empresa.

Aos 30 eles não foram no aniversário de um velho amigo porque ficaram até as 2 da manhã no escritório.

Aos 35 eles não viram o filho andar pela primeira vez. Quando chegavam, ele já tinha dormido, quando saíam ele não tinha acordado.

Às vezes, choravam no carro e, descuidadamente começavam a se perguntar se a vida dos pais e dos avós tinha sido mesmo tão ruim como parecia.

Por um instante, chegavam a pensar que talvez uma casinha pequena, um carro popular dividido entre o casal e férias em um hotel fazenda pudessem fazer algum sentido.

Mas não dava mais tempo. Já eram escravos do câmbio automático, do vinho francês, dos resorts, das imagens, das expectativas da empresa, dos olhares curiosos dos “amigos”.

Era uma vez uma geração que se achava muito livre. Afinal tinha conhecimento, tinha poder, tinha os melhores cargos, tinha dinheiro.

Só não tinha controle do próprio tempo.

Só não via que os dias estavam passando.

Só não percebia que a juventude estava escoando entre os dedos e que os bônus do final do ano não comprariam os anos de volta.

Meu comentário: a questão não se trata de ganhar ou não dinheiro, dinheiro é bom, o grande questionamento aqui é como fazer isso mantendo equilíbrio e qualidade de vida, isto é, crescer e ter uma vida 🙂

Construindo seu futuro passo a passo

“De que modo você pode aproveitar o dia de hoje como um investimento para o seu futuro? A cada dia damos, conscientemente ou não, passos para a construção de nosso futuro. Você está focado no que quer para sua vida? em suas diversas áreas da vida? saúde, carreira, relacionamentos, dinheiro, lazer, espiritualidade,….. A cada dia temos a chance de criar pequenas ações diferentes que nos conduzem a um resultado.

Destaque